Acessar agência virtual:

Disponível no Google Play Disponível no Apple Store Esqueci minha senha Cadastro

Horários de Atendimento

Horários de Atendimento

(54)3344-4900

Atendimento 24 Horas
0800 51 8687

Bandeira Tarifária Outubro/2019 - Amarela

Geração Distribuída

Entenda o setor elétrico

Usar a energia elétrica é muito fácil e essencial na nossa vida. Mas até a energia chegar à sua casa, ela passa por um sistema grande e complexo, dividido em três segmentos: a geração, a transmissão e a distribuição.

Assista o vídeo abaixo e compreenda melhor!

Conheça o setor elétrico
Ligar uma lâmpada, colocar um celular para recarregar na tomada, pôr a máquina de lavar para funcionar... Usar a energia elétrica é muito fácil – e essencial na nossa vida. Mas até a energia chegar à sua casa, ela passa por um sistema grande e complexo, dividido em três segmentos: a geração, a transmissão e a distribuição. Diferentes empresas são responsáveis por cada etapa, em cada lugar.

Na sua porta: a distribuidora de energia
Provavelmente entre todas elas a que você conhece melhor é a distribuidora de energia. É ela que leva a eletricidade até a sua casa por meio de uma rede gerenciada 24 horas por dia, sete dias por semana – e o segmento investe R$ 16 bilhões anualmente em projetos de ampliação, modernização e melhoria.

A distribuidora faz todo o atendimento aos consumidores, alcançando 99,8% da população brasileira. Também envia a fatura mensal, embora só fique com uma pequena parcela do total arrecadado. A maior parte dos recursos é repassada para as geradoras e transmissoras, ou vai para o governo, na forma de encargos e impostos. Use a calculadora para saber como o dinheiro da sua conta é empregado.

Na origem de tudo: as geradoras
A energia que chega a sua casa, às fábricas e ao campo pode ser obtida de diferentes formas: pela força da água (hidrelétrica, como na usina de Itaipu) ou dos ventos (eólica), pela luz do sol (solar ou fotovoltaica), ou ainda pela queima da biomassa e de combustíveis fósseis, como o carvão mineral, o gás natural e o petróleo (termoelétrica).

Essas fontes compõem a chamada matriz energética de um país. No Brasil, a matriz é predominantemente limpa, pois a maior parte da energia aqui produzida tem origem em recursos renováveis, sobretudo na água. As geradoras são responsáveis por produzir toda a energia que o Brasil precisa – cada vez mais apostando em fontes social e ambientalmente sustentáveis.

Interligando o caminho: as transmissoras
Todas essas fontes energéticas abastecem o País anualmente com 420 milhões de quilowatts-hora. Essa energia circula pelo chamado Sistema Interligado Nacional (SIN), uma gigantesca malha com mais de 100 mil quilômetros de linhas de transmissão que conectam as diferentes usinas às redes de distribuição do País.

O SIN propicia o intercâmbio de energia entre as regiões, conforme a demanda. Assim, a eletricidade gerada, por exemplo, por uma hidrelétrica no Norte pode atender a demanda de regiões mais populosas, como o Sudeste e o Nordeste, garantindo segurança e estabilidade ao sistema elétrico. Esse segmento do SIN é operado por empresas transmissoras, que levam a energia em alta tensão das usinas até subestações de distribuição.

Então você já sabe: na próxima vez que ligar um equipamento na tomada, lembre-se de que a energia viajou centenas ou milhares de quilômetros para chegar até lá e trazer o conforto e segurança a seu lar. Afinal, a energia está sempre com você.